CBM

Ministério Pastoral – Deveres do Pastor

Proteger a verdade (2Timóteo 1.13-14)

Um pastor deve ser comprometido com a Palavra de Deus e os ensinamentos dos apóstolos; e dispostos a pregar, ensinar e defendê-los mesmo quando forem contrários à cultura.

Pregar a Palavra (2Timóteo 4.1-2)

Um pastor deve pregar fielmente todo o conselho da Palavra de Deus, explicar cuidadosamente o significado do texto e aplicá-lo à vida das pessoas sob os seus cuidados.

Orar pelo rebanho (Efésios 6.18)

Um pastor deve ser um intercessor, trazendo as necessidades da sua igreja diante de Deus e conduzindo a oração, tanto em público quanto em privado.

Dar exemplo (1Timóteo 4.12)

Um pastor é um exemplo para o seu rebanho e deve sempre estar ciente de que os outros estão olhando para ele como um modelo. Enquanto um pastor deve ser um padrão de comportamento justo, ele também deve ser um modelo em confissão e arrependimento, reconhecendo que ele também é um pecador e ensinando o seu povo a como aplicar o evangelho à vida.

Visitar os doentes (Tiago 5.14)

Os pastores devem visitar aqueles que estão doentes e precisam de cuidados e encorajamento, e eles devem treinar outros na congregação para ajudar a cuidar de outras pessoas necessitadas.

Consolar os que sofrem (1Tessalonicenses 4.18)

Diante da morte, um pastor deve chorar com os que sofrem e deve sensivelmente lembrar a esperança e encorajamento do evangelho àqueles que estão sofrendo. Isso envolve pregar mensagens centralizadas no evangelho em cultos fúnebres e cerimonias de sepultamento.

Cuidar das viúvas (1Timóteo 5.3)

Um ensinamento bíblico muito negligenciado actualmente é que os pastores são responsáveis pelas viúvas da igreja e devem encontrar maneiras criativas e formar de prestar assistência às viúvas, envolvendo as suas famílias e outros membros da igreja no cuidado dessas mulheres especiais.

Confrontar o pecado (Mateus 18.15-17)

Os pastores precisam confrontar o pecado e conduzir a igreja no exercício da disciplina, na esperança de arrependimento e restauração.

Encorajar as ovelhas fracas (1Tessalonicenses 5.14)

Embora seja tentador negligenciar as pessoas que são difíceis de serem mudadas, Deus chama os pastores a serem modelos na paciência e esperança perseverante ao trabalharem com aqueles que são difíceis, desanimados e desafiadores.

Identificar e treinar líderes (2Timóteo 2.2)

A principal responsabilidade dos pastores é identificar, levantar, treinar e indicar os líderes na igreja. Todo pastor deve ter um plano de como fazer isso em sua igreja local e deve estar activamente buscando a próxima geração de líderes.

Todas as prioridades listadas acima são fundamentadas na Palavra de Deus e, portanto, devem ser praticamente realizadas no contexto da vida e ministério. Nós precisamos estar biblicamente fundamentados nesses imperativos pastorais antes que possamos desenvolver as ferramentas práticas para nos dedicarmos a estas tarefas.

Conclusão:

Por fim, o meu desejo é que cada pastor que sente os fardos e pressões do ministério, e que lida com as expectativas impossíveis de pastorear pessoas, sejam libertos da escravidão de sentir-se responsável por satisfazer todas as necessidades, comprometendo um tempo que não está disponível, tentando estar em dois lugares ao mesmo tempo e adiando o cumprimento de incontáveis tarefas angustiantes. Minha esperança é que o poder da Palavra de Deus revigore em cada pastor para que veja o que Deus deseja para sua vida e ministério, e para melhor discernir o que ele pode fazer de modo a agradar o Sumo Pastor.